Perguntas frequentes

A chegada de um bebê sempre traz muitas dúvidas. Por isso, selecionamos e respondemos as perguntas mais frequentes das novas mamães para ajudá-las neste momento de pura expectativa.

Amamentação

  • É possível congelar meu leite?

    O leite materno pode ser congelado no freezer ou congelador por até 15 dias. Para fazer isto sem riscos, acondicione o leite esgotado de sua mama em um recipiente ou mamadeira estéril e identifique a data de congelamento com uma etiqueta.

  • Quanto tempo dura meu leite após a ordenha manual?

    O leite materno pode ser guardado no freezer por 15 dias e na geladeira por, no máximo, 12 horas. Em temperatura ambiente, as propriedades do leite materno duram 2 horas, no máximo.

  • Meu bebê pode consumir o leite que fica acumulado na concha de amamentação?

    Não. Esse leite fica parado na concha em contato com calor do corpo, o que pode levar à proliferação de germes.

  • Minha mama está muito cheia e meu bebê não a pega. O que eu faço?

    Quando a mama está muito cheia, o bebê tem dificuldade de abocanhar corretamente. Para contornar este problema é preciso esvaziar a mama levemente. Para fazer isto, massageie ao redor de toda mama. Depois realize uma ordenha manual, colocando o polegar e o indicador na linha que divide a auréola do restante do peito e aperte suavemente um dedo contra o outro. No início, o leite sai em gotas e, em seguida, em pequenos jatos.

  • Meu bebê chora muito. Será que meu leite é fraco?

    Não. O leite materno nunca é fraco. Nos primeiros dias, o leite vem em menor quantidade, mas mais concentrado, nutritivo e com muitos anticorpos. É o colostro, a primeira vacina do bebê. No começo, ofereça o peito sempre que o bebê quiser, pois além de protegê-lo, isto vai ajudá-lo a treinar o jeito de mamar. Com o passar do tempo, o peito vai produzir o leite adequado às necessidades e à idade do bebê, mudando de aparência conforme a duração da mamada. No início, ele é mais aguado e ao final da mamada é mais gorduroso.

  • O que eu faço para produzir bastante leite?

    Para produzir bastante leite, basta amamentar. Isto porque, quando o bebê começa a mamar, a descida e a produção do leite são mais rápidas.  Quanto mais o bebê mama, mais leite você produz. É importante também beber muita água (no mínimo 2 a 3 litros de água por dia), amamentar durante a noite e descansar sempre que possível.
     
    IMPORTANTE: um mito corrente indica que a ingestão de alguns alimentos, como a canjica ou a cerveja preta, aumentam a produção de leite. Isto não é verdade e, no caso da bebida alcoólica, pode fazer mal ao seu bebê.

  • Qual a melhor posição para amamentar meu bebê?

    Isto varia de uma mãe para outra. Faça experimentações até encontrar a posição mais confortável para você. Se achar necessário, apoie os pés, os braços e as costas, use um travesseiro ou vários. O importante é estar com o braço que segura o bebê apoiado em algo firme, para não sobrecarregá-lo. A posição do bebê também é importante. Ele precisa estar de frente para o peito, bem encostado, com a barriguinha virada para a sua. Por último, o bumbum do bebê deve ficar apoiado pela mão da mamãe.

  • Por que não devo usar mamadeira para alimentar meu bebê?

    Por mais que os bicos modernos das mamadeiras sejam feitos para imitar o fluxo de leite do peito, eles ainda são bastante diferentes. Assim, ao alternar mamadeira e peito, o bebê pode ficar confuso e começar a atrapalhar-se na hora de mamar. Isto leva muitas crianças a rejeitarem o aleitamento materno.

  • Minha alimentação pode influenciar a amamentação?

    Sim, afinal, ao se alimentar, você estará alimentando seu filho. Mas, não se preocupe, não existe uma dieta ideal para a mãe que amamenta. Como princípio básico, você deve ingerir todos os nutrientes necessários para a sua saúde, além de muito líquido.
     
    O Hospital Moinhos de Vento orienta as novas mamães a tomarem os seguintes cuidados:
     

    • Dê preferência para carnes magras e queijos brancos (ricota, queijo minas, queijo quark, requeijão)
    • Evite a pele do frango e o couro do peixe.
    • Reduza a quantidade de óleo utilizada na preparação dos alimentos.
    • Evite frituras e alimentos muito gordurosos. Prefira porções refogadas, grelhadas, no vapor ou ensopadas.
    • Evite alimentos apimentados ou excessivamente salgados, bem como temperos e condimentos artificiais como mostarda, catchup, molhos e temperos prontos (tipo caldos de carne e frango).
    • Evite bebidas alcoólicas (o álcool passa pelo leite materno).
    • Evite bebidas com gás, que possuem muito sódio em sua composição, o que favorece a retenção de líquidos.
    • Evite a ingestão de cafeína (esta substância é estimulante e passa pelo leite materno).
    • Evite também (com exceção de indicação médica) o consumo excessivo de adoçantes artificiais e alimentos diet/light, pois pouco se conhece sobre o efeito destas substâncias no organismo do bebê. Prefira adoçantes naturais como a stévia e a sucralose.

  • Existem alimentos que, ao serem ingeridos pela mãe, causam cólica no bebê?

    Existem muitos mitos relacionados à alimentação da mãe com o fato do bebê apresentar cólicas. Em primeiro lugar, é importante dizer que as cólicas são frequentes até o terceiro mês de vida do bebê. Em segundo lugar, não existe nenhuma comprovação científica de que qualquer alimento possa provocar gases no seu bebê, portanto não há indicação de restrição alimentar. Entretanto, se você suspeitar que algo na sua dieta provoca mal-estar no bebê, suspenda este alimento temporariamente e avalie o resultado.

  • É verdade que meu leite poderá “secar” quando eu voltar a trabalhar?

    Isto é muito comum porque algumas mulheres voltam para suas atividades normais logo após o parto ou tão logo a licença maternidade acaba, sem se preocupar em reservar um tempo para descansar. É importante que a mãe se conscientize que seu corpo precisa de energia extra para produzir leite e que, ao reservar um tempo para si, estará direcionando sua força para alimentar seu filho.

  • Que medidas devo tomar para continuar amamentando após voltar a trabalhar fora?

    Se você precisa voltar ao trabalho, mas não quer deixar de amamentar, tome as seguintes providências:

    • Duas semanas antes de voltar ao trabalho, comece a tirar o seu leite e a guardá-lo no congelador ou freezer, para fazer um estoque.
    • Já trabalhando, amamente antes de sair de casa e imediatamente após regressar.
    • Amamente durante a noite.
    • No trabalho, se possível, retire o leite tantas vezes quanto o bebê mamaria se estivesse com você.
    • Nos dias de folga, ofereça o peito à vontade.
    • Oriente a pessoa que for tomar conta do bebê a alimentá-lo apenas com seu leite (estocado), sempre usando uma xícara ou copinho.

  • É melhor usar a esgotadeira elétrica ou manual?

    Ambas levam ao mesmo resultado. O equipamento elétrico é mais rápido, porém mais caro. Já a esgotadeira manual é prática (pode ser levada para qualquer lugar) e mais acessível. Para maiores informações, consulte seu médico.

Ainda com Dúvidas?    

Envie sua Pergunta